Aconteceu!

Asia Bibi: marido e filha vão a Roma para pedir intervenção

Familiares da paquistanesa cristã condenada à morte pedem intervenção da comunidade internacional para que ela seja libertada

Da Redação, com Rádio Vaticano

asia bibi

Asia Bibi, condenada à morte sob acusação de blasfêmia / Foto: Arquivo

Uma nova tentativa de libertar Asia Bibi, paquistanesa cristã que está presa sob acusação de blasfêmia e foi condenada à morte. Nesta terça-feira, 14, o marido dela, Ashiq Masih; sua filha, Eisham Ashiq; e seu advogado, Joseph Nadeem, participam de uma coletiva de imprensa em Roma para pedir a intervenção da comunidade internacional a fim de que a mulher seja libertada.

Leia também
.: Tribunal confirma condenação à morte para cristã Asia Bibi
.: Marido de Asia Bibi escreve ao presidente do Paquistão
.: Carta de Asia Bibi

Asia Noreen Bibi, mãe de cinco filhos, foi presa em 2009 sob acusação de ter insultado o profeta Maomé. Ela nunca deixou de afirmar sua inocência, mas foi condenada em 2010 à pena de morte e se tornou símbolo da injustiça e do abuso da lei anti-blasfêmia. A paquistanesa cristã está presa há mais de dois mil dias no cárcere de Multan.

A história de Asia coloca em evidência a facilidade com que é possível incriminar uma pessoa por blasfêmia no Paquistão. Como no caso de Asia, para ser preso por blasfêmia é suficiente uma acusação, na maioria das vezes, infundada. Acredita-se que cerca de 95% das acusações são falsas.

A norma não prevê a prova por parte do acusador e resta ao acusado provar a própria inocência. Também é muito alto o número de homicídios extrajudiciais ligados à acusação de blasfêmia.

A coletiva com os familiares de Asia foi proposta pelo senador Mario Mauro e pelo sub-secretário de Estado da Defesa, Domenico Rossi, junto com a Associação Paquistaneses Cristãos na Itália e com a associação CitizenGO.

Fonte: Canção Nova

Deixe um comentÁrio

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

Scroll To Top
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com