Aconteceu!

As bem-aventuranças como caminho de santidade (Mt 5,1-12a)

A liturgia da palavra, o próprio Deus nos fala da verdadeira felicidade. Pelo jeito o tema nos interessa de perto, interessa a todos, jovem e não jovens, fomos criados para sermos felizes. Porém, se não ficarmos espertos, podemos nos enganar, podemos nos iludir naquilo que é fundamental na nossa vida. O que é felicidade mesmo?

Para o mundo que nos circunda e invade a nossa vida (e invade tudo), felicidade é sinônimo de prosperidade, dinheiro (o deus dinheiro), poder, beleza, status, sucesso, inclusive dizem também que felicidade é juventude. Cuidado porque podemos nos enganar redondamente! Para Jesus a lista está na página das bem-aventuranças, e não é que seja tão fácil ler, menos ainda entender e praticá-las, sabendo que bem-aventurança, quer dizer felicidade. Jesus fala que ser pobre em espírito é felicidade, ser manso é felicidade, ser aflito é felicidade, ter fome e sede de justiça é felicidade. Ser misericordioso, puro de coração, promover a paz, tudo é felicidade. Até é felicidade, ser perseguido por causa da justiça, e o cumulo para nós, é sermos felizes quando nos insultam, nos perseguem, injuriam, mentem, quando disserem tudo de mal por causa dele, por causa de Jesus.

Isto é felicidade verdadeira, seguir a palavra de Deus, assumir e viver os mandamentos do Senhor, isto é felicidade! Será que nós pensamos como Jesus, ou pensamos como o mundo? São Paulo nos dizia que Deus escolheu quem o mundo considera estúpido, fraco, sem importância, desprezado, que não tem serventia para nada. Deus escolhe estes e deixa de lado aqueles que se acham os donos do mundo, aqueles que têm o poder na mão, aqueles que acham que não lhes faltam nada. Então nós ficamos no meio destas duas propostas: Eu quero ser feliz do jeito que o mundo manda, ou quero ser feliz do jeito que Jesus propõe? Acredito que aqui vai uma palavra chave, que serve para todos: Conversão, temos que mudar o nosso modo de pensar, temos que mudar os nossos gostos, porque se o nosso gosto é o gosto do mundo, nós entramos na proposta do mundo.

O mundo parece que oferece felicidade mas não oferece, o mundo oferece só ilusão. Quem vamos seguir? Quem vamos assumir como definitivo, radical? Não vale mais ou menos, não vale por um tempo, não vale por experiência, ver se vai dar certo ou não. Se a nossa decisão for firme, nós seguiremos Jesus. Sabemos (e também ele sabe), que a proposta de Jesus é exigente, é dura. Quando as multidões se afastaram de Jesus e disseram: Este negócio está ficando complicado! Jesus perguntou para os apóstolos, para os discípulos: Também vocês querem ir embora? Sintam-se a vontade! Os apóstolos que tinham entendido a proposta de Jesus ficaram perseverantes e seguiram o mestre. Eles disseram: A quem iremos Senhor, só tu tens palavras de vida eterna. Só em ti Senhor, encontraremos a verdadeira felicidade.

A página das bem-aventuranças é uma das páginas mais completas, é a carta magna do ser cristão, e nesta página nós devemos falar às nossas intenções, ter a coragem de meditar e tentar entender aquilo que o Senhor quer nos dizer, aquilo que ele nos propõe como modelo, como sistema, como método para a nossa vida. Não nos iludamos, somente Jesus Cristo pode responder a nossa sede de felicidade e plenitude de vida. Isto os santos entenderam, entenderam esta página do evangelho. Santa Maria Goretti preferiu dar a vida, morrer, derramar o seu sangue a se afastar de Jesus. Saibamos acolher em nosso sistema de vida Jesus Cristo, Caminho Verdade e Vida.

Deixe um comentÁrio

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

Scroll To Top