Aconteceu!

Apesar da fraqueza, é preciso força para perdoar, diz Papa

Francisco enfatizou três pontos-chave na homilia de hoje: fraqueza, oração e perdão; não se pode caminhar na vida sem Deus, destacou

Da Redação, com Rádio Vaticano

Francisco destaca que a força do perdão vem de Deus / Foto: L'Osservatore Romano

Francisco destaca que a força do perdão vem de Deus / Foto: L’Osservatore Romano

A fraqueza do ser humano foi o centro da homilia do Papa Francisco nesta quinta-feira, 18. O Santo Padre destacou a necessidade de ter a consciência de que, sem a ajuda de Deus, não se pode caminhar na vida.

A homilia teve como base três pontos: a fraqueza, a oração e o perdão. Francisco reconheceu que, antes de tudo, todos são fracos, uma fraqueza que todos carregam depois da ferida do pecado original.

“Quem acredita ser forte, quem crê que pode se arranjar sozinho é, no mínimo, ingênuo e, no final, acaba derrotado por tantas fraquezas que carrega consigo. A fraqueza que nos leva a pedir ajuda ao Senhor, porque ‘na nossa fraqueza nada podemos sem a tua ajuda’, assim rezamos. Não podemos dar um passo na vida cristã sem a ajuda do Senhor, porque somos fracos. E quem está de pé tem que tomar cuidado para não cair porque é fraco”.

Francisco prosseguiu falando dos que são também fracos na fé. “Todos nós temos fé, todos nós queremos avançar na vida cristã, mas se não estamos conscientes da nossa fraqueza, acabaremos derrotados”.

Oração

O Papa então dirigiu o pensamento à “oração”. Jesus, afirmou, “ensina a rezar”, mas não “como os pagãos”, que acreditavam ser ouvidos com a força das palavras. Francisco recordou a mãe de Samuel, que pedia ao Senhor a graça de ter um filho e, rezando, apenas movia os lábios. O sacerdote que estava ali, afirmou, olhava para ela e estava convencido de que estava bêbada e a repreendeu.

“Movia somente os lábios porque não conseguia falar. Pedia um filho. Reza-se assim ao Senhor. Na oração, como nós sabemos que Ele é bom, sabe tudo de nós e do que precisamos, começamos a dizer a palavra Pai, que é uma palavra humana, certamente, que nos dá vida, mas somente na oração podemos pronunciá-la com a força do Espírito Santo”.

“Começamos a rezar com a força do Espírito que reza em nós”, disse o Papa, “rezar simplesmente assim. Com o coração aberto na presença de Deus que é Pai e conhece, sabe do que nós precisamos ainda antes que façamos o pedido”.

O perdão é uma fortaleza

Francisco chamou a atenção para o perdão, sublinhando como Jesus ensina aos discípulos que, se eles não perdoarem os males dos outros, tampouco o Pai perdoará as suas faltas.

“Podemos rezar bem e chamar Deus de Pai se o nosso coração está em paz com os outros, com os irmãos. Olha Padre, essa pessoa me fez isso e aquilo. Perdoa. Perdoa como Ele lhe perdoará. Assim, a fraqueza que temos, com a ajuda de Deus na oração, se torna fortaleza porque o perdão é uma grande fortaleza. É preciso ser fortes para perdoar, mas essa força é uma graça que nós recebemos do Senhor, pois somos fracos”.

Fonte: Canção Nova

Deixe um comentÁrio

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios *

*

Scroll To Top
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com